Início / Fernanda Coelho (página 3)

Fernanda Coelho

Eu e a Moça do Espelho

Ei você aí, do outro lado do espelho. Será que pode ter a bondade de se apresentar? Tenho a vaga sensação de conhecê-la, mas você me parece tão diferente, Moça do Espelho, que já não estou mais tão certa assim. Reconheço os olhos castanhos, os cabelos louros e o sorriso …

Leia Mais »

Nunca como antes fora

Sentaram-se, os dois amigos, como tantas vezes fizeram antes, sob a mesma árvore, sobre o mesmo morro, olhando a mesma paisagem. Miraram o pôr do sol, como tantas vezes fizeram, e falaram. Disseram as bobagens de sempre, comentaram os costumes das pessoas e falaram de literatura. – Olha lá embaixo. …

Leia Mais »

Sobre Memórias

Se a vida nos permite levar algum patrimônio conosco por onde quer que vamos, esse bem são as memórias. Só elas nos permitem saber, de fato, quem somos, do que somos feitos e por que motivo nosso coração continua trabalhando. As lembranças nos sinalizam nossa trajetória aqui nesse mundão velho …

Leia Mais »

Impressões

O parque, o céu, o poente. Uma subida. Crianças, cães, patinetes. Sombra. O lago, os patos, as migalhas. A ponte. Os pensamentos, as dúvidas, os compromissos. A lua. O barulho dos tênis, as risadas, as conversas. O vento. A bola de vôlei, a areia, a rede. O jogo. As curvas, …

Leia Mais »

Inacabado

  – Você está começando a me conhecer. – Ela afirmou, olhando para o céu estrelado. – E isso não é bom? – Ele questionou. – Na verdade, não. Levantou-se, sacudiu seus sonhos – jogando todos eles no chão – e tomou o caminho do desconhecido. Não olhou para trás. – …

Leia Mais »

Rala, superego, que meu id vai passear!

Superego querido, Você que fica aí entocado em algum lugar escondido da minha própria cabeça, se insinuando vez em quando (ou vez em sempre), me censurando e deixando muito claro o que eu não devo fazer em hipótese nenhuma, sob pena de sanções terríveis, prepare-se. Não é uma ameaça, meu …

Leia Mais »