Início / Colunas / Eu tenho, você não? / Graphic Novel #11 – Surfista Prateado: Parábola

Graphic Novel #11 – Surfista Prateado: Parábola

Galactus & Surfista PrateadoUma nave alienígena gigantesca chega a Terra e toda a população se apavora. Desordem, crime e insanidade coletiva tomam conta de todos. O verniz social se dissolve. Será o fim da humanidade?

Eis que de dentro da nave surge a extraordinária figura de um enorme gigante espacial. Seu nome, auto proclamado, soa como as trombetas do apocalipse: Galactus.

O som de sua voz e a grandeza de sua figura faz a humanidade congelar. O caos diminui. Todos aguardem o porvir com cautela.

Nos becos imundos e solitários uma desolada figura a tudo observa. O único a saber a verdadeira natureza da imensa criatura. O Susfista Prateado.

Esse é o cenário de nossa história, o fantástico encontro entre duas lendas dos quadrinhos de dois continentes diferentes: Stan Lee e Moebius.

A história não acontece na linha temporal normal da editora, parece não haver heróis no mundo e a humanidade nunca vira Galactus antes e mesmo o Surfista só é lembrado como uma lenda antiga.

Com isso somos brindados com uma nova abordagem desses personagens e ela faz pensar. Será a humanidade meras ovelhas perdidas em busca de um pastor? Se for este o caso Galactus se aproveita muita bem dos temores e fraquezas humanas.

Se apresentando como um Deus, Galactus promete a iluminação e ordena que a partir de sua visita nenhuma lei humana é mais válida e erradica o conceito de pecado: TUDO agora é possível. É o estopim de uma onda mundial de loucura e selvageria.

Nesse momento o pastor Colton Candell se aproveita da histeria e se declara o porta-voz da criatura disseminando ainda mais loucura agora sob o manto de fanatismo religioso. Temos aqui uma bela crítica de Stan Lee contra os aproveitadores da fé.

Vendo o mundo chegar à beira do precipício o Surfista Prateado resolve enfrentar Galactus numa luta que não pode vencer. Demonstrando mais uma vez toda a grandeza de seu espírito heróico.

Nosso herói se vê encurralado; de um lado seu ex senhor Galactus do outro os fanáticos religiosos do culto Galactus. Nesse contexto como provar aos homens que o plano de Galactus consiste em instaurar caos e ver a humanidade se destruir para assim se alimentar de nosso planeta pois devido ha uma antiga promessa feita ao Surfista não pode consumir a Terra e acabar com a população?

“Nenhuma promessa foi quebrada. Eu vim em paz. Apenas permiti que os insípidos humanos se destruíssem… em meu nome.”

Uma batalha de proporções bíblicas se instaura em Nova York entre o Surfista e Galactus. Perto de conhecer a derrota o Surfista já começa a perder a fé na humanidade quando é surpreendido por Elyna Candell, irmã do falso pastor, que o ajuda num ataque suicida contra Galactus. O Surfista tenta salvá-la. Galactus o impede. Elyna morre. E sob o escrutínio de toda a humanidade que assistia ao vivo a batalha a máscara divina de Galactus cai. Todos enxergam o que o Surfista Prateado tentava em vão avisar: que Galactus era apenas um monstro faminto.

Arrependida a humanidade saúda seu salvador e oferece-se para segui-lo cegamente. Decepcionado o Surfista rejeita o convite e parte em busca de um povo mais inteligente nos confins das estrelas.

Leia este clássico antes que o mundo acabe.

SERVIÇO:

Graphic Novel #11 – Surfista Prateado
Autores: Stan Lee e Moebius 
Data de publicação: maio de 1989
Editora: Abril
Número de páginas: 68
Formato: 17 x 26 cm
Preço de capa: NCz$ 2,90

Sobre Lenilton

Pai do Dudu e fundador do blog Gibiscuits.

Leia Também

Resenha | Adormecida: Cem anos Para Sempre

Um príncipe aventureiro, perdido no deserto, entra em um antigo castelo em ruínas para passar …

Resenha | Marvel Comics – A História Secreta, de Sean Howe

Tudo o que você sempre quis saber sobre a Marvel Comics, mas não sabia a …