Início / Literatura / Faro de aprendiz de Paul Bajoria

Faro de aprendiz de Paul Bajoria

626009Mog Winter, é um órfão na Londres do século XIX, ganha a vida como aprendiz de imprensa do mestre Cramplock. Desde pequeno, o garoto de 12 anos, teve que se virar sozinho e em troca de pouco dinheiro e de um local para morar trabalha nesta impressão. Com seu cão e companheiro de todas as horas, Pestana, viverá uma aventura para desvendar uma série de crimes e encontrar os criminosos.

Esse é o enredo de Faro de Aprendiz (The Printer’s Devil, tradução de Paulo Reis e Sergio Moraes Rego, 272 páginas, R$ 34,00), livro de estréia do produtor inglês Paul Bajoria, lançado pelo selo Pavio da editora Rocco. Escrito no fim dos anos 1980, onde nenhuma editora quis publicá-lo e os originas ficaram na gaveta, até uma revisão dos textos o levaram a forma final que se tornou um sucesso na Grã-Bretanha.

Voltando a narrativa, pelas mãos do diabrete da prensa – como Mog era conhecido pelos moradores londrinos, devido a sujeira da tinta que manchava seu rosto e por ser muito magro, sempre puxando a roupa para cima – passam os cartazes de peças de teatro, notícias em geral e principalmente aqueles anúncios com o Procura-se, cartazes com fotos e recompensas de todos os delinquentes e malfeitores do submundo de Londres: assassinos, estupradores, ladrões, todos são prensados e retratados nas paredes das ruas. A natureza curiosa do garoto o leva a se envolver em um clima de investigação, após imprimir um cartaz sobre um certo Cockburn, um perigoso foragido de uma prisão. Em uma visita a amigo que moram nas docas, ele se vê cara a cara com o bandido do cartaz, e acaba descobrindo que ele está por trás de um roubo ligado a um navio recém-chegado da India, onde encontrará pistas e documentos para incriminá-los, como também a identidade de seu possível pai.

Bajoria segue uma linha próxima que os mestres Charles Dickens e Wilkie Collins já seguiram, relato ambientado na Londres Vitoriana e narrado por um jovem e curioso órfão que se encontra com um outro órfão. No caso de Faro de Aprendiz, o autor utiliza a figura do Printer Devil, como ficaram conhecidos os ajudantes de imprensa, para compor seu personagem. Nos países de língua inglesa, a história registra inúmeros ajudantes famosos, como Ambrose Bierce, Benjamin Franklin, Thomas Jefferson, Walt Whitman, Mark Twain, entre outros. Uma historia infanto-juvenil com os toques próprios da atualidade – o protagonismo feminino, a defesa dos animais – que poderiam não aparecer, pois não possuem vertente para a época ambientada. Tirando esse aspecto, o livro possui uma boa história com ação e suspense, uma retratação dos antagonistas do submundo londrino apurada e uma narrativa divertida para a idade que o convém.

 

600full-paul-bajoriaPaul Bajoria

Paul Bajoria nasceu em 1964. Filho de mãe inglesa e pai indiano, foi criado no nordeste da Inglaterra. Estudou nas universidades de Oxford e de Toronto; hoje trabalha escrevendo e produzindo programas para a BBC Radio 4. Atualmente, mora em Northumberland com Jacqui e seus dois filhos pequenos. Faro de aprendiz é seu primeiro livro.

Onde Comprar: Saraiva | Cia. dos Livros

Sobre Cadorno Teles

Leia Também

Resenha | O Quarto Dia, de Sarah Lotz

Em O Quarto Dia, Sarah Lotz conduz o leitor por uma viagem de réveillon que …

Resenha | Não Fale Com Estranhos, de Harlan Coben

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. …

  • Acabei de ler esse livro agorinha pouco, SUPER RECOMENDADO! *_*