Início / Literatura / Resenhas de Livros / Resenha | A Casa de Hades, de Rick Riordan

Resenha | A Casa de Hades, de Rick Riordan

a casa de hades

Livro: A Casa de Hades

Autor: Rick Riordan

Editora: Instrinseca

 Sinopse:

A tripulação do Argo II enfrenta dias difíceis. Inimigos espreitam no caminho para a Casa de Hades e a moral da equipe está baixa após a perda de dois integrantes importantes em Roma. Para chegar às Portas da Morte e tentar impedir o despertar de Gaia, nossos heróis Hazel, Jason, Piper, Frank e Leo vão precisar fazer alianças perigosas, encarar deuses instáveis e combater os asseclas enviados pela sanguinária Mãe Terra para detê-los.

A situação é ainda pior para Percy e Annabeth. Após caírem no Tártaro, os dois passam fome, sede e sofre com diversos ferimentos enquanto são caçados por vários inimigos que derrotaram ao longo dos anos e que agora surgem das sombras em busca de vingança. A única esperança da dupla de voltar para o plano mortal reside em encontrar as Portas da Morte e fechá-las de uma vez por todas. No entanto, uma legião de monstros fiéis a Gaia defende as Portas, e nem Percy nem Annabeth estão em condições de enfrentá-la.

Resenha

A casa de Hades é o quarto livro da série Os heróis do Olimpo, e nessa continuação, vemos Hazel, Jason, Piper, Frank e Leo lutando contra a tristeza de ter perdido dois de seus amigos no Tártaro.

Após uma onda de tristeza, Hazel pede ajuda aos deuses e acaba recebendo seu cavalo de volta, Arion, mas a deixa diante da deusa Hécate, deusa das encruzilhadas e que controla a névoa, trazendo caminhos difíceis para ela, mas ela precisa achar uma forma de encontrar com Percy e Annabeth.  Mas, para encontrar com seus amigos, ela terá que aprender a controlar a névoa.

Sem Percy, o caminho pelo mar com o Argo II até as portas da morte fica complicado. Mas a tripulação terá que correr contra o tempo e achar o cetro que invoca uma legião romana dos mortos. Nesse percurso, todos os tripulantes são provados e terão que enfrentar seus medos, a fim de chegar a tempo para salvar seus amigos.

Nesse quarto livro, o autor buscou mostrar como seus personagens cresceram ao longo do tempo. Seu amadurecimento foi um ponto forte em que Riordan frizou. No Tártaro, com Percy e Annabeth, o autor ousou no lado psicológico dos personagens, sabendo descrever bem esse lado. Com esse fato, não havia como Percy não crescer, e ele cresceu bastante, tirando todo aquele lado de menino, mostrando todas as situações enfrentadas por ele.

Porém, a história não acaba por ai, ainda há muito crescimento a ser visto em cada personagem. Mas isso ficará para o próximo livro The Blood Of Olympians.

A série é muito boa para quem gosta de mitologia grega e aventura.

Sobre Alyne Ramos

Olá, sou Alyne Ramos. Tenho 20 anos e estudo Jornalismo. Sou estagiária de uma empresa de criação e comunicação. Sou apaixonada por livros! Por todos, mas principalmente por romances.

Leia Também

Resenha | A Terra Inteira e o Céu Infinito, de Ruth Ozeki

Uma vez, um velho Buda falou: Para o ser-tempo, parado no cume da montanha mais …

Revista Conexão Literatura #13

Comemoramos 1 ano de Conexão Literatura. Foram dezenas de autores publicados, sendo com entrevistas, contos …