Início / Literatura / Resenhas de Livros / Resenha | Adultério, de Paulo Coelho

Resenha | Adultério, de Paulo Coelho

É melhor não viver do que não amar.

Minha tristeza se tornou rotina, ninguém percebe mais. Não consigo mais dormir direito. Sinto-me egoísta. Continuo tentando impressionar as pessoas como se ainda fosse criança. Choro sozinha e sem motivo no banho. Só fiz amor com vontade mesmo uma vez em muitos meses – e você sabe bem de que dia estou falando. Já considerei que tudo isso seja um rito de passagem, consequência de eu ter passado dos 30 anos, mas essa explicação não basta. Sinto que estou desperdiçando minha vida, que um dia vou olhar para trás e me arrepender de tudo o que fiz. Menos de ter me casado com você e tido nossos lindos filhos.– Mas isso não é o mais importante?Para muitas pessoas, sim. Mas para mim não é o suficiente.

Resenha

Em Adultério, Paulo Coelho, nos traz uma narrativa intensa sobre uma mulher chamada Linda, de 31 anos, que aparentemente tem uma vida estável, feliz, com um marido apaixonado, filhos sadios, posição social invejável, um emprego de jornalista renomada, mas, que em certo momento, ela começa a se questionar se tudo isso seria o suficiente, dando então vazão à pensamentos confusos.

Entrando em um estado de tristeza, tendo noites de insônia, e não encontrando satisfação com o marido, Linda começa a temer estar entrando em estado de depressão.

Quando Linda, em uma entrevista para o jornal onde trabalha, reencontra um ex- namorado da adolescência, e com ele começa o seu declínio, buscando em Jacob a solução de seus problemas.

Linda se torna obcecada por Jacob, cometendo coisas insanas, e se tornando uma mulher vulgar e sem valor quando em sua companhia.

Quem narra a estória é a própria personagem, dando maior ênfase à estória que se passa na cidade de Genebra.

Paulo aborda de maneira sutil temas complexos como adultério, depressão e transtorno bipolar. E dessa forma começamos a pensar em quantas pessoas, indivíduos reais estariam vivendo tudo que Linda vive no decorrer da estória.

Adultério, sai completamente da linha que Paulo Coelho escreve, mas, mesmo assim, em nenhum momento perdeu sua essência, sua maneira única de tocar a mente e a alma do leitor, sacudindo nossos sentimentos e nos revirando por dentro.

O livro é intenso, com cenas hot, leitura pesada, não indicado para menores de 18 anos.

Uma estória, de Amor, desejo, traição, mentiras, perdão e redenção.

Sobre Rê Souza

"As melhores viagens da minha vida eu fiz sem sair do lugar." "Uma paixão chamada livros" Rê

Leia Também

Resenha | A Terra Inteira e o Céu Infinito, de Ruth Ozeki

Uma vez, um velho Buda falou: Para o ser-tempo, parado no cume da montanha mais …

Resenha | O Eterno Namorado, Livro 2 – Trilogia A Pousada, de Nora Roberts

Tudo o que acontece na vida de Owen Montgomery é meticulosamente organizado em uma planilha …