Início / Literatura / Resenha | Água para Elefantes de Sara Gruen

Resenha | Água para Elefantes de Sara Gruen

Sinopse: “Desde que perdeu sua esposa, Jacob Jankowski vive numa casa de repouso, cercado por senhoras simpáticas, enfermeiras solícitas e fantasmas do passado. Por 70 anos Jacob guardou um segredo. Ele nunca falou a ninguém sobre os anos de sua juventude em que trabalhou no circo. Até agora.

Aos 23 anos, Jacob era um estudante de veterinária. Mas sua sorte muda quando seus pais morrem num acidente de carro. Órfão, sem dinheiro e sem ter para onde ir, ele deixa a faculdade antes de prestar os exames finais e acaba pulando em um trem em movimento – o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra.

Admitido para cuidar dos animais, Jacob sofrerá nas mãos do Tio Al, o empresário tirano do circo, e de August, o ora encantador, ora intratável chefe do setor dos animais.

É também sob as lonas dos Irmãos Benzini que Jacob vai se apaixonar duas vezes: primeiro por Marlena, a bela estrela do número dos cavalos e esposa de August, e depois por Rosie, a elefanta aparentemente estúpida que deveria ser a salvação do circo.

“Água para Elefantes” é tão envolvente que seus personagens continuam vivos muito depois de termos virado a última página. Sara Gruen nos transporta a um mundo misterioso e encantador, construído com tamanha riqueza de detalhes que é quase possível respirar sua atmosfera.”

Começo a resenha com uma confissão: comprei o livro pelo preço e por envolver Veterinária. Na época do lançamento, apesar da divulgação e dos comentários positivos ao meu redor, não desenvolvi nenhum tipo de empolgação. Não sei bem ao certo o porquê, mas o fato é que não quis ler; no entanto, em uma das minhas idas ao Submarino terminei comprando e não, não me arrependo.

Como já foi dito na sinopse, o livro conta a história de um jovem prestes a se formar em Medicina Veterinária que perde os pais abruptamente. Na minha opinião, Sara Gruen conseguiu tornar um roteiro clichê em uma história delineada por amor; história essa que não se torna melosa em hora alguma, que trata a vocação do Jacob de uma maneira sutil e apaixonada. Acredito que o diferencial do livro se dá pelo enfoque da autora, a qual ao invés de evidenciar o sofrimento do jovem pela perda dos pais, enfatiza a paixão do mesmo pela Veterinária e a forma de lidar com a dor que ele desenvolve.

Os momentos de contato entre Jankowski e os animais, são retratados de uma maneira sensível e conseguem transportar o leitor para o instante narrado; alguns chegaram a me deixar arrepiada. Porém, a relação desenvolvida entre o veterinário e a elefanta Rosie é, de fato, o que mais emociona durante a leitura do livro. É algo que vai além de qualquer obrigação e profissão, algo que não se encontra em aulas e palestras, algo que já nasceu com o próprio Jacob.

Apesar de alguns momentos tristes, a história é linda. Recheada de sorrisos, arte e dança, Água para Elefantes merece um lugar na prateleira de todo leitor que se preze. Recomendo sem hesitar. Boa leitura!

Sobre Mirela Andrade

Mirela Andrade, 19, estudante de Medicina Veterinária. É amante dos livros e da escrita; nas horas vagas, dança ballet e dança de salão e escreve no Desventuras Literárias.

Leia Também

Resenha | Não Fale Com Estranhos, de Harlan Coben

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. …

Resenha | Marvel: Guerra Civil, de Stuart Moore

A épica história que provoca a separação do Universo Marvel. Homem de Ferro e Capitão …

  • Eu fiz a besteira de asistir a adaptação do livro antes do livro, e novidade? eu perdi a vontade de ler 🙁
    Eu tenho certeza que o livro é bem melhor e tem o poder de transmitir bem mais emoção e sensibilidade que o filme, mas… rs
    Vai para o finalzinho da minha lista!