Início / Literatura / Resenhas de Livros / Resenha | Delenda e o Vale dos Segredos, de Amanda Reznor

Resenha | Delenda e o Vale dos Segredos, de Amanda Reznor

Vale dos Segredos é um lugar. Tão real quanto eu ou você e o que habita o nosso imaginário. E, como todo lugar, preserva as digitais dos séculos que o tempo em vão tenta apagar. Mas elas, como impressões virtuais refletidas num ponto qualquer do universo, perseveram.

Delenda é uma dessas histórias que rega o Vale. Cláudia Blaise é uma garota quase comum: vive com sua avó em um bairro nobre, sustentada por uma gorda pensão deixada por seu avô. A única coisa que a difere de seus colegas da faculdade é que ela não conhece a mãe, que sumiu após o parto, e o pai, que foi assassinado no mesmo dia em que ela nasceu. No seu décimo oitavo aniversário, porém, uma surpresa está para alterar todo o rumo de sua vida. Mas o que vem disfarçado de um presente tentador pode ser, na verdade, uma cilada de encantos, mistério e morte… Será que ela descobrirá os importantes enigmas do Vale dos Segredos e, mais importante, saberá como escapar desse terrível labirinto?

Viaje em um mundo no qual superstição e ceticismo se encontram, morte e vida dão as mãos, espelho e reflexo dançam. O Vale esconde muitos segredos e você está prestes a desvendar alguns deles, junto à jovem protagonista Cláudia, que estará tão perdida quanto o leitor, num ambiente hostil e entre pessoas estranhas. Suspire, reflita, sofra – ao final de tudo, você verá, a profecia pode se mostrar mais real do que a ficção…

Resenha

MISTÉRIO E MUITA MAGIA EM UMA AVENTURA INESPERADA

Delenda é aquele tipo de livro que prende e assusta ao mesmo tempo. Desperta tantas emoções conflitantes, que no mesmo instante em que esse medo nos faz desejar abandonar a leitura, ele nos instiga a ir adiante, a curiosidade que a autora nos desperta é tanta, que nos faz querer descobrir o que está reservado nas próximas páginas.

A autora conseguiu unir mistério e terror dentro da narrativa de maneira única, e isso faz com que a trama fique cada vez mais envolvente e nos cative de tal forma, que em pouco tempo nos vemos vivendo as mesmas situações assustadoras da protagonista.

Tudo começa quando Claudia é mergulhada em uma série de acontecimentos estranhos, um sonho recorrente, um vizinho que lhe causa medo, uma correspondência inesperada no dia do seu aniversário, a descoberta de que é herdeira de uma mansão, que nem sabia que existia, a morte inesperada da avó, um desejo de fugir da tristeza e a decisão de conhecer a herança e descobrir um pouco mais sobre seu passado.

Assim, Cláudia vai parar no Vale dos Segredos, onde, fica hospedada em uma estalagem e lá conhece o filho do dono do lugar, o belo Maurício, que acaba ajudando Cláudia a conhecer melhor o pequeno vilarejo e também a mansão que ela havia herdado.

Todo o lugar é cercado de mistérios, mas todos esses mistérios estão interligados de uma maneira muito inteligente. Cláudia ao conhecer a mansão, fica apaixonada pelo lugar, que é simplesmente majestoso e, diga-se de passagem, muito bem descrito pela autora.

O livro é bem escrito, uma linguagem agradável e algumas vezes até poética, como a descrição de Cláudia sobre a avó e a casa azul onde morou durante toda a vida. Fiquei emocionada com o trecho onde a neta olha para a sala iluminada pelo sol e com as cinzas da avó em um pote azul, procura o lugar mais iluminado para colocar aquela que tanto amava.

Amanda Reznor soube entrelaçar muito bem o sobrenatural nesta história, pois o Vale dos Segredos não é um vale imaginário ou algo fora da terra, ele é real e isso faz com que a narrativa fique mais assustadora e instigante ainda. Nesse vale o mal existe, as pessoas têm medo e por isso ingerem ervas para impedir que o mal as atinja. É claro que Cláudia duvida de tudo isso, mesmo que os acontecimentos lhe digam o contrário.

Confesso que nunca li Allan Poe à noite, porque me dava medo. E posso dizer a mesma coisa de Delenda. Mas com certeza é aquele medo gostoso, que uma história bem escrita desperta. Impossível não se interessar e impossível também não ficar ansiosa a espera da continuação.

Sobre Jéssica Rufino

Leia Também

Resenha | O Outro Lado, de Flávio Assunção

Em O Outro Lado, o leitor acompanha a jornada de um serial killer que acredita …

Quiz | O que você sabe sobre livros de terror?

Se você gosta de literatura de terror, quer testar seus conhecimentos sobre os autores e …

  • RUDYNALVA SOARES

    Jéssica!
    Nossa! Adoro livros de terror e suspense, que tem um mistério a ser resolvido.
    E se realmente o tal Vale existe, torna ainda mais crível o enredo.
    Quero ler.

    “Vós, que sofreis, porque amais, amai ainda mais. Morrer de amor é
    viver dele.”(Victor Hugo)

    cheirinhos

    Rudy

    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

  • Obrigada pelo espaço e pela resenha!! *—-*