Início / Literatura / Resenhas de Livros / Resenha | Gol da Alemanha, de Axel Torres e André Schön

Resenha | Gol da Alemanha, de Axel Torres e André Schön

Gol da AlemanhaUma viagem no tempo para entender as transformações do futebol alemão até a conquista da Copa de 2014.

O que aconteceu com o futebol alemão, que num período de dez anos viu sua seleção nacional e seu time mais representativo, o Bayern de Munique, se transformarem de verdadeiros arquétipos do pragmatismo em grandes referências para as tendências mais modernas e atraentes do jogo? Como foi que o gigante bávaro, que nos anos 1990 era temido pela estratégia de contragolpes e pela linha de cinco defensores, mudou tão radicalmente de estilo a ponto de oferecer a Pep Guardiola o cargo de técnico? Que mudanças ocorreram nesse período, na estrutura e na mentalidade do futebol alemão, para que a transformação fosse possível, e quem liderou essa revolução? E, além disso, o que a Alemanha e o Bayern atuais têm de suas versões mais famosas e tão vencedoras dos anos 1970? A recente ruptura recupera conceitos antigos ou constrói algo realmente novo, que nunca tinha sido visto na Alemanha?

Fraz. Jürgen. Pep.O jornalista Axel Torres e seu professor de alemão, André Schön, torcedor fervoroso do Bayern, começaram a se fazer essas perguntas nas aulas particulares do idioma e acabaram, quase sem se dar conta, iniciando um extenso processo investigativo. Assim nasceu este livro, cuja conclusão coincidiu com o triunfo alemão na Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Como, por que e pelas mãos de quem o futebol alemão se reergueu? O pedaço mais fascinante dessa história é contado em Gol da Alemanha.

Resenha

“Na história do futebol brasileiro, não há derrota mais ruidosa que o 7 a 1. O malfadado ‘7 a 1’… uma expressão tão replicada país afora que já dispensa os complementos usuais: quem eram os rivais em campo, onde foi a partida, o que estava em disputa. Nada disso faz falta, ninguém tem dúvidas sobre o tema da conversa. Mas a mesma história pode sempre ser contada de várias formas – ou desde diferentes pontos de vista. No Mineirão, no dia 08 de julho de 2014, no jogo que valia passagem para a final da Copa do Mundo, quem estava do outro lado era a Alemanha. E para os alemães, aquele mesmo placar – ainda que inimaginável – também constituía um marco. Eles estavam escrevendo, ali, os últimos capítulos de sua trajetória de redenção: tinham visitado um inferno particular de campanhas pífias e derrotas vexaminosas e retornavam ao topo do futebol de peito estufado.”

O título Gol da Alemanha pode até levar alguns leitores a imaginar que se trata de um livro que fala sobre o fatídico 7 a 1, mas não é só sobre isso (aliás, quase que não é citado!). Gol da Alemanha é, na verdade, uma obra que vai muito mais além… No original temos Franz. Jürgen. Pep., um título que para um profundo conhecedor de futebol resume bem melhor essa trajetória (Franz Beckenbauer -> Jürgen Klinsmann -> Pep Guardiola). Mas, e para o leitor brasileiro típico, qual o título que chamaria mais a atenção? 

Escrito a quatro mãos pelo jornalista espanhol Axel Torres e pelo professor alemão André Schön (ou a seis, pois temos também a participação de Guillermo Valverde em um dos capítulos), o livro é uma grande investigação sobre a evolução histórica do futebol alemão, tendo como protagonistas principais a Nationalelf e o Bayern München (a Seleção Nacional Alemã e o Bayern de Munique) em uma total “retroalimentação” tática e técnica.

“Sempre quis escrever algo sobre esse processo de mudança do Bayern, mas não imaginava que Klinsmann havia sido a chave para o clube. Sempre achei que o herói esquecido, aquele que mudara a mentalidade do time e dos torcedores, sobretudo o jeito de jogar, tinha sido Louis Van Gaal. Sempre pensei que o Bayern de Heynckes, tão brilhante e tão elogiado, havia nascido dos conceitos de Van Gaal. Na verdade, acredito firmemente que o casamento Guardiola-Bayern é a última fase de um caminho que começou com Van Gaal”, contra-ataquei. “Não foi Van Gaal; foi Klinsmann”, respondeu Franck, com o olhar distante.

É um livro essencialmente para os amantes do futebol, com textos bem leves e cheio de informações e curiosidades futebolísticas, os autores nos trazem uma leitura prazerosa que cumpre bem o que se propõe, identifica de forma surpreendente onde começaram as mudanças que fizeram da Alemanha uma das maiores referências táticas e técnicas do futebol moderno. Nos mostra como mudaram o jeito de jogar, nos indica onde a força deu lugar a técnica em meio a essa mudança de paradigma. Como bem indica o título original, essa mudança foi sustentada por três pilares: Franz Beckenbauer, Jürgen Klinsmann e Pep Guardiola. Não que fosse apenas com eles, a coisa foi bem mais além, mas cada um deles a seu jeito, contribuiu para que o futebol alemão se tornasse o que é hoje.

Nunca fui um profundo conhecedor de futebol alemão, e por isso mesmo foi muito interessante saber mais sobre grandes nomes que sempre me encantaram, como Beckenbauer, Klinsmann, Breitner e Gerd Müller. E ainda mais, foi enriquecedor conhecer outros tantos nomes que nunca tinha ouvido falar, principalmente o enigmático técnico Ralf Rangnick! O “Professor de futebol”, como Rangnick era zombateriamente chamado pela imprensa alemã da época (fim dos anos 90), foi o pioneiro nessa revolução do futebol alemão, foi o primeiro técnico alemão a utilizar a inovadora “linha de quatro” (dois zagueiros e dois laterais). Ele foi o treinador que levou o SSV Ulm da terceira divisão para a Bundesliga (primeira divisão alemã) em apenas dois anos!

(…)”Primeiro eles o ignoram, depois riem de você, logo o atacam e então você vence”. Um bom exemplo disso foi a entrevista de Ralf Rangnick transmitida pelo programa esportivo Das Aktuelle Sportstudio, em 19 de dezembro de 1998, na ZDF.

Com relação ao projeto gráfico, achei que ficou perfeitamente bem resolvido. Uma capa que lembra uma bola nas cores da bandeira alemã (inclusive com as quatro estrelas) foi uma sacada excelente. Na diagramação vemos um projeto “quadrado” simples, mas que diz tudo, inclusive incluindo algumas fotos de personagens importantes da história.

É um livro que deveria ser lido e relido por todos os técnicos e dirigentes do futebol brasileiro, é uma lição de que devemos sempre buscar nos aperfeiçoar. Observar o que há de melhor em outros lugares e adaptar à nossa realidade é a solução para que voltemos a ser os melhores do mundo, é o caminho para que voltemos a ser referência no futebol mundial. Essa Alemanha do 7 a 1, começou em 2006, foi a revolução de Klinsmann, e Löw, uma revolução que simplesmente consistia em ver o que estava acontecendo em outros países e pensar que havia coisas que poderiam ser usadas para potencializar as virtudes do futebol alemão, e adapta-las. Se não tentarmos logo fazer algo assim, todo dia será um 7 a 1 diferente… Gooool da Alemanha!

(…)”Quando assumimos a seleção com Klinsmann, há dez anos, tínhamos esse objetivo de renovar toda a estrutura, mas sabíamos que podíamos nos apoiar em um trabalho que estava sendo feito nos clubes para formar jogadores melhores. Então, na seleção, nós fomos beneficiados pelo trabalho de muitos treinadores do futebol alemão. De Guardiola, nos últimos anos, mas também de Heynckes, que ganhou todos os títulos com o Bayern e ensinou essa geração a ganhar, depois de tantas vezes ter batido na trave.”               –   Joachim Löw

Para quem gosta de livros de futebol relacionados a esquemas táticos e história, é um prato cheio! Se você gosta de futebol, Gol da Alemanha é um livro fascinante, que vai levá-lo através de uma jornada histórica interessantíssima. É um livro que, em meio a esquemas táticos e grandes nomes do futebol mundial, te envolve em uma deliciosa investigação futebolística.

E aí, gostou da resenha? Gostaria de ganhar um exemplar do livro? Em parceria com a Editora Grande Área, daremos um exemplar para o ganhador do sorteio realizado no Facebook

 

Uma viagem no tempo para entender as transformações do futebol alemão até a conquista da Copa de 2014. O que aconteceu com o futebol alemão, que num período de dez anos viu sua seleção nacional e seu time mais representativo, o Bayern de Munique, se transformarem de verdadeiros arquétipos do pragmatismo em grandes referências para as tendências mais modernas e atraentes do jogo? Como foi que o gigante bávaro, que nos anos 1990 era temido pela estratégia de contragolpes e pela linha de cinco defensores, mudou tão radicalmente de estilo a ponto de oferecer a Pep Guardiola o cargo de…

Gol da Alemanha

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Excelente!

Se você gosta de futebol, Gol da Alemanha é um livro fascinante, que vai levá-lo através de uma jornada histórica interessantíssima. É um livro que, em meio a esquemas táticos e grandes nomes do futebol mundial, te envolve em uma incrível investigação futebolística.

Sobre Cleson Cruz

Sou potiguar com muito orgulho, pai e marido. Engenheiro Eletricista e Designer Gráfico de formação. Gosto muito de música e cinema. Sou viciado em séries de tv. E leio muito quadrinhos e livros desde a minha tenra infância.

Leia Também

Tirinha | Novo presidente do Atlético-GO

Entenda o caso: O cronista esportivo Valério Luiz foi executado a tiros aos 49 anos …

Resenha | O Mistério dos Deuses, de Bernard Werber

O MARCANTE DESFECHO DA TRILOGIA O CICLO DOS DEUSES No início, quando chegaram à cidade …

  • Nestor Bergamo

    Acho que a maioria dos Brazucas que curtem futebol já tem uma ideia de porque os 7 x 1 mas os detalhes sempre é melhor ainda areja as curiosidades adorei a resenha.

  • Igor Bittencourt

    Muito bom!! Quero ler!

  • MAURO SANZ DIAS

    GOSTARIA DE DAR DE PRESENTE PRO MEU SOBRINHO

  • Quero muito ganhar esse livro, para poder conhecer melhor a trajetória de sucesso da Seleção da Alemanha!

  • Sabrina da Silva

    Muito bom, quero muito ganhar esse livro, para poder conhecer melhor a trajetória de sucesso da Seleção da Alemanha! Gostaria de presentear meu namorado, que gosta muito de futebol!