Início / Literatura / Resenha | Jardim de Inverno de Kristin Hannah

Resenha | Jardim de Inverno de Kristin Hannah

ÍndiceDoloroso. Sofrido. Emocionante.

Tentei escolher uma das sensações mas não deu. Tive de colocar as três. Eu terminei este livro há mais de uma semana mas ainda não tinha conseguido colocar em palavras minhas impressões. Posso dizer que, pelo fato de ter hábito de ler à noite antes de dormir, este livro me fez ter sonhos e me fez acordar com uma sensação de tristeza, de aperto no peito… Uma sensação forte de que alguma coisa precisava ser feita mas não tinha certeza do que era. Com o avançar da leitura notei que era a história que estava fazendo isso comigo. É triste. Até para contar uma boa notícia ele é triste. Mas emocionantemente lindo…

A autora escreve de uma forma que nos envolve com os personagens e temos a sensação que vivenciamos as mesmas coisas. Temos as mesmas necessidades, as mesmas angustias e limitações! Quebra nossas barreiras e nos faz olhar para dentro de nós, ou de nossa história.

Meredith, Nina e Anya, protagonistas desta história de vida e sentimentos, são mulheres únicas e complexas. Mas ao mesmo tempo mulheres como cada uma de nós. O livro descreve toda uma vida – focando Meredith – e toda uma história complexa e tensa – focando Anya – e toda uma luta por escolhas – focando Nina.

Inicialmente não dá para entender certas atitudes de Anya e o leitor pode ficar propenso a não gostar dela e a rejeitá-la. Mas não se prenda a esta primeira – e talvez até segunda – impressão. Porque muito mais há por debaixo disso tudo. Muito mais que a gente nem imagina. O enredo é um aprendizado, sem dúvida.

É uma narrativa fluída, muito bem elaborada, com um detalhe lindo: existe uma história dentro da história. E quando a segunda história vai ser contada, há uma ‘quebra de ambiente’ muito bem feita. A grafia muda sutilmente e ao longo do contar. Feito de mestre que me fazia sentar aos pés de Anya… Chegava a ‘sentir’ seu sotaque enquanto lia. Perfeito.

Recomendo a leitura aos corações fortes. Recomendo a leitura quem acha que tem coração fraco. Recomendo a leitura para aquele que sabe a necessidade de olhar para dentro de si vez em sempre. Recomendo a leitura para aquele que se reconhece incapaz de se conhecer… Recomendo. Sem mais.

Sinopse:

Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas. A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca.

Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história. Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são. “Difícil não rir um tanto e chorar ainda mais com a história de mãe e filhas que se descobrem no último momento.” – Publishers Weekly A história que sua mãe conta é como nenhuma outra já ouvida por elas antes — uma história de amor cativante e misteriosa que dura mais de sessenta anos e parte da Leningrado congelada e devastada pela guerra até o Alasca, nos dias atuais.

A obsessão de Nina por esconder a verdade as levará a uma inesperada jornada ao passado de sua mãe, onde descobrirão um segredo tão chocante, que abala a estrutura da família e muda quem elas acreditam ser.

Sobre Nadja Moreno

Blogueira amante de livros. Sempre em busca do mais e melhor, em tudo.

Leia Também

Resenha | Não Fale Com Estranhos, de Harlan Coben

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. …

Resenha | Marvel: Guerra Civil, de Stuart Moore

A épica história que provoca a separação do Universo Marvel. Homem de Ferro e Capitão …