Início / Literatura / Resenhas de Livros / Resenha |Laços Inseparáveis, de Emily Giffin

Resenha |Laços Inseparáveis, de Emily Giffin

A autora de cinco romances de sucesso, Emily Giffin, lança uma história inesquecível de duas mulheres, as famílias que a fazem ser quem são, e a lealdade e o amor que as ligam. Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta… para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é. Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce. Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente.

Resenha

Giffin lança um olhar sobre os dois lados de uma história de adoção. Um, pela perspectiva de Marian, a mãe biológica que colocou sua filha para adoção quando tinha 18 anos. O segundo, é contato a partir de Kirby, que é a filha de Marian. O livro começa quando Kirby aparece na porta da frente de Marian, a decisão da mãe para abri desbloqueia uma enxurrada de lembranças, encantadoras e desafiadoras, bem como o acesso aos segredos que foram reprimidos por uma vida inteira. Os pontos de vista alternados funcionam muito bem, pois dimensiona através do passado e do presente.

Laços Inseparáveis (Where We Belong, Tradução de Maria Angela Amorim de Paschoal, Novo Conceito, 448 páginas) traz um tema comovente e a linguagem nos leva no lugar de cada personagem e imaginar como eles se reconectaram. Cada personagem tem sua complexidade na trama e oferecem uma tridimensionalidade psicológica que não conhecia nos romances de autores como Giffin. Não sou muito de ler esse tipo de história, mas a questão de família e o significada de uma jovem ser forçada a fazer uma escolha difícil foram pontos que me cativaram. Recomendo a leitura.

Sobre Cadorno Teles

Leia Também

Resenha | Não Fale Com Estranhos, de Harlan Coben

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. …

Resenha | Marvel: Guerra Civil, de Stuart Moore

A épica história que provoca a separação do Universo Marvel. Homem de Ferro e Capitão …