Início / Literatura / Resenha | Morte Súbita de J.K. Rowling

Resenha | Morte Súbita de J.K. Rowling

Sinopse: “Quando Barry FairBrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque. 

A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra.Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista. 

A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunfará em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas?

Com muito humor negro, instigante e constantemente surpreendente, Morte Súbita é o primeiro livro para adultos de J.K. Rowling, autora com mais de 450 milhões de exemplares vendidos.”

    Enfim, o que falar de Morte Súbita? Confesso que o livro já tinha minha prévia simpatia por ser da J. K. Rowling. A história se baseia na morte do presidente do conselheiro de Pagford, Barry FairBrother, que ocorre logo no início do livro. Vários núcleos de famílias e personagens são envolvidos na trama, todos interligados e ligados de alguma maneira ao conselheiro.
     Acredito que esse é um dos fatores determinantes para que o livro seja de leitura rápida, pois além de mesclar várias histórias diferentes, tem uma escrita objetiva e ao mesmo tempo detalhada, do jeito que só a Rowling é capaz de fazer. A caracterização dos personagens é super bem feita, sendo possível montar uma imagem bastante fidedigna dos mesmos; em sua maioria, são adolescentes, entretanto, o contexto é adulto. Temas polêmicos são retratados, mas não de forma clichê, como já é de costume se ver por aí; pra quem tem o costume de assistir séries, pode notar uma leve semelhança com o seriado Skins.
    O livro como um todo é ótimo, eu leria novamente, sem dúvidas. Recomendo bastante e atento para o fato de que não lembra em momento algum a saga Harry Potter; pra quem ainda tem receio, por não gostar de ficção ou por não querer comparar com o best-seller da autora, ou por qualquer outro motivo. Quebrem esse tabu e leiam! É bastante real e do Harry Potter só herdou a forma de ser escrito, que – diga-se de passagem – é super envolvente.

    Tentei escrever mais, mas os spoilers estavam insistindo em escapar dos meus dedos; então resolvi ser bem sucinta e deixar que a curiosidade de vocês seja aniquilada quando lerem o livro. Boa leitura!

Sobre Mirela Andrade

Mirela Andrade, 19, estudante de Medicina Veterinária. É amante dos livros e da escrita; nas horas vagas, dança ballet e dança de salão e escreve no Desventuras Literárias.

Leia Também

Resenha | O Quarto Dia, de Sarah Lotz

Em O Quarto Dia, Sarah Lotz conduz o leitor por uma viagem de réveillon que …

Resenha | Não Fale Com Estranhos, de Harlan Coben

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. …

  • Muito bom!! Excelente resenha de estréia.

  • adorei sua resenha. e gostei de saber que parece com Skins, eu vi o US e gostei outro dia vi o primeiro episódio do UK pq todo mundo fala que é bem melhor e tal, e gostei, quero muito ver os outros.
    Também quero muito ler esse livro, pq é J.K. Rowling né? kkk
    essa é sua primeira resenha mesmo? parabéns! rs
    poderia visitar o meu blog? http://felicidadeinventada.blogspot.com.br/
    bjs

  • Gostei, vou comprar esse mês que consigo por R$20. Boa resenha ^^

  • É bom ver que a J.K. é tão versátil, pra provar pra esses que ficam dizendo que ela era autora de uma idéia só 🙂

  • To louca para ler esse livro, J.K. é garantia de sucesso e eu fico muito feliz em saber que não lembra em nada H.P. pois é só uma prova que a J.K. não é escritora de um sucesso só, haha.
    Adorei a resenha.
    Beijo

  • Resenha ótima! Confesso que eu antes de ler já tinha uma simpatia enorme por ele também! rs
    Porém ao começara ler, achei ele um pouco extenso demais no começo, mas depois flui bem, e realmente vindo de J.K não teria como ser diferente, é bom (:

    Beijo!

  • Lola Sciwinzki

    Quero muito ler esse livro.
    E é muito bom saber que HP passa longe. Acho que ela provou mais uma vez ser uma grande escritora,
    saiu de uma série de sucesso absoluto para algo totalmente novo.

    Bjks.