Início / Literatura / Resenhas de Livros / Resenha | O Código Da Vinci (Ed. para Jovens), de Dan Brown

Resenha | O Código Da Vinci (Ed. para Jovens), de Dan Brown

O Código Da Vinci, livro que consagrou Dan Brown como um dos autores mais brilhantes da atualidade, ganha uma nova versão, especialmente preparada para o público jovem, com fotos coloridas que enriquecem ainda mais o livro.

Um assassinato dentro do Museu do Louvre traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo.

Com a ajuda da criptógrafa Sophie Neveu, o professor de Simbologia Robert Langdon segue pistas ocultas nas obras de Leonardo Da Vinci e se debruça sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental – do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal.

Mesclando os ingredientes de um envolvente suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, O Código Da Vinci consagrou Dan Brown como um dos autores mais brilhantes da atualidade e agora chega em nova versão, especialmente preparada para o público jovem, com fotos coloridas que enriquecem ainda mais o livro.

Resenha

Robert Langdon, professor de simbologia da Universidade de Harvard, está em Paris para dar uma palestra. Na recepção que se segue deve encontrar-se com um respeitado curador do mundialmente famoso Museu do Louvre. Mas o curador não aparece e mais tarde, durante a noite, Langdon é acordado pelas autoridades e informado que o curador foi encontrado morto. Em seguida, é conduzido ao Louvre, à cena do crime, e descobre pistas desconcertantes. Ao redor do corpo do curador foram deixadas várias pistas e códigos criptografados, que foi o que fez a polícia chegar até o Sr. Robert Langdon. A partir daí começa a aventura rocambolesca, onde o famoso simbolista contará com a ajuda de Sophie Neveu, criptógrafa neta de Jacques Saunières, o curador assassinado, para descobrir uma misteriosa trama que vai mexer com os alicerces da Santa Igreja.

Os homens fazem muito mais para evitar o que temem do que para obter o que desejam.

O Código Da Vinci, livro que consagrou Dan Brown como um dos autores mais brilhantes da atualidade, ganhou uma nova versão, uma versão especialmente preparada para o público jovem, com fotos coloridas que enriquecem ainda mais o livro e texto modificado para um melhor entendimento dos jovens adultos, além de um guia do professor que pode ser usado em sala de aula.

Bom, não há o muito o que se falar sobre essa clássica obra de Dan Brown, pois ela já foi amplamente divulgada e discutida em forma de livros e em calorosas discussões na internet. Ou até mesmo no cinema, onde foi razoavelmente adaptada.

Na história, um assassinato dentro do Museu do Louvre traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. Com isso, Langdon e Neveu correm grande perigo, pois os responsáveis pelo assassinato já sabe da caçada deles pela peça-chave de todo esse mistério e quer a todo custo pegá-la antes dos dois e destruí-la, pois aquilo que a mesma esconde pode acabar para sempre com as tradições milenares da Igreja Católica. A trama toda gira em torno da correria entre a decodificação dos códigos encontrados e das escapadas dos protagonistas. É um mistério muito bem construído, e trás inúmeros questionamentos de fé que nos fazem questionar se tudo o que a gente ler na Bíblia é realmente verdadeiro e confiável.

A única coisa que realmente importa é o que você acredita.

Bom, mas voltando ao que tem de diferente entre as versões, mesmo não percebendo muito a diferença entre o texto anterior e o atual, abaixo um exemplo dessa modificação.

No original temos o trecho:

“A um quilômetro e meio de distância, o gigantesco albino chamado Silas atravessava mancando os portões da frente da luxuosa residência de arenito castanho-avermelhado na Rue La Bruyère. A cinta de cilício eriçada de espinhos que usava em torno da coxa lacerava-lhe a carne, mas mesmo assim a sua alma cantava de satisfação pelo serviço prestado ao Senhor”.

Enquanto na adaptação:

“A 1,5 quilômetro de distância, o gigantesco albino chamado Silas atravessava mancando os portões da frente de uma luxuosa residência na Rue La Bruyère. Ele usava uma corrente de espinhos em torno da coxa – um cilício. Todos os verdadeiros seguidores do Caminho usavam esse acessório – um cinto de couro com espinhos afiados de metal que causavam dor – como lembrança do sofrimento de Cristo na cruz. Mesmo assim, sua alma cantava de satisfação pelo serviço prestado ao Senhor”.

Ainda temos várias fotos coloridas de obras de arte e locais encontrados no livro, nos fazendo mergulhar na história, como as a seguir.

      

E, por fim, ainda temos um guia do professor sobre a trama do livro e a relação com as obras de arte.

Leia o Guia do Professor

 

Falando da parte gráfica, a capa dessa edição tem uma composição muito feliz, vemos o codex com as sombras de um casal por trás formando a tríade base do romance. Já a diagramação é bem simples, com a fonte de tamanho bem agradável.

Se você gosta de histórias com conspirações religiosas cheias de mistério ou até mesmo de um excelente suspense policial, não perca mais tempo, seu livro é O Código Da Vinci. E esta edição então, deixou a obra ainda mais interessante.

O Código Da Vinci, livro que consagrou Dan Brown como um dos autores mais brilhantes da atualidade, ganha uma nova versão, especialmente preparada para o público jovem, com fotos coloridas que enriquecem ainda mais o livro. Um assassinato dentro do Museu do Louvre traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. Com a ajuda da criptógrafa Sophie Neveu, o professor de Simbologia Robert Langdon segue pistas ocultas nas obras de Leonardo Da Vinci e se debruça sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental – do sorriso…

O Código Da Vinci (Ed. para Jovens)

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Excelente!

Se você gosta de histórias com conspirações religiosas rodeadas de mistério ou de um bom suspense policial, não perca mais tempo, seu livro é O Código da Vinci. E esta edição então, deixou a obra ainda mais interessante.

Sobre Cleson Cruz

Sou potiguar com muito orgulho, pai e marido. Engenheiro Eletricista e Designer Gráfico de formação. Gosto muito de música e cinema. Sou viciado em séries de tv. E leio muito quadrinhos e livros desde a minha tenra infância.

Leia Também

Resenha | O Par Perfeito, Livro 3 – Trilogia A Pousada, de Nora Roberts

Mesmo sendo conhecido como o mais durão dos irmãos, Ryder Montgomery deixa as mulheres aos …

Resenha | O Feiticeiro de Terramar, de Ursula K. Le Guin

Há quem diga que o feiticeiro mais poderoso de todos os tempos é um homem …