Início / Literatura / Resenha | A Grande Jogada de Claude Cueni

Resenha | A Grande Jogada de Claude Cueni

Sinopse:

Jogador talentoso, grande conquistador e matemático extraordinário, o escocês John Law foi um dos personagens mais brilhantes do século XVIII. Claude Cueni conta a trajetória do homem que colocou a vida em risco por uma ideia sedutora: a introdução do papel-moeda na economia. Um delicioso romance histórico, que mistura a política das altas cortes europeias, jogos de azar, paixão e duelos ao mundo das finanças.”

————-

Hoje tão comum quanto o cartão de crédito ou as moedas de níquel, o papel-moeda está por aí com a mesma funcionalidade que teve em sua criação nos finais do século XVII. Graças a sua introdução na economia, tivemos mudanças que aliadas a outros importantes, foram fundamentais para a formação do capitalismo e do mundo globalizado. Seu inventor, John Law (1671-1729), um financista mulherengo e jogador inveterado, teve a ideia de um modo de intercâmbio que facilitasse o pagamento das dívidas que se arranjavam nas mesas de jogo, eliminando os pesados cofres de moedas. O escritor suíço Claude Cueni fascinado pela vida desse personagem, romanceia no livro A grande jogada (Das grosse spiel, tradução de André Delmonte e Kristina Michahelles, Record) a trajetória de um homem que viveu seu tempo.

Filho do banqueiro, ou melhor, como se dizia naqueles tempos, ourives e inspetor de moedas, o conselheiro da Casa da Moeda Real escocesa William Law. Nascido em Edimburgo, seguiu os passos do pai – morto numa operação para a retirada de um cálculo renal. Desde pequeno seguia o lema de sua família: Non obscura noc ima, nem insignificante, nem pequeno.

Law, estudioso autodidata de geometria, de matemática e de magia, fugiu da Escócia, na verdade, foi expulso, depois de um duelo que resultou na morte do adversário. Alívio para muitos homens casados, a expulsão de Law, o levou à França, onde se converteu no primeiro milionário daquela época e talvez o homem mais rico de todos os tempos, uma verdadeira estrela do mundo das finanças, mas que acabou sucumbindo aos vícios de sua vida desregrada. Como o próprio autor comentou, Law é um cruzamento perfeito de Bill Gates e Casanova.

O escocês construiu sua vida como uma aposta constante, desafiando qualquer escala de autoridade, desde a familiar até os reis absolutistas. Encarou com sua época, com o poder, com tudo que encontrasse a sua frente. Ganhou e perdeu, como qualquer um que adotasse o risco como condição de vida.

Solidamente documentada, A grande jogada apresenta uma lista de grandes personagens históricas que verdadeiramente conviveram com Law, como o duque de Saint-Simon, o marquês de d’Avignon-Argenson, Montesquieu e Daniel Defoe, entre outros, protagonistas de uma narrativa onde os lances de honra, as intrigas palacianas, as traições, mulheres e sobretudo, os avatares do jogo e das apostas, resultaram determinantes naquela período em que a política e a libido andavam juntas.

Sobre Cadorno Teles