Início / Literatura / Resenhas de Livros / Resenha | Os Bons Segredos, de Sarah Dessen

Resenha | Os Bons Segredos, de Sarah Dessen

OS_BONS_SEGREDOS_1434580304422742SK1434580304BHá segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.

RESENHA

Alguns livros possuem toda uma gama de ‘detalhes’ que os tornam inesquecíveis… uma sequência de: capa instigante, redação com fluidez, tema envolvente, personagens ora cativantes ora irritantes, um bom segredo ou alguns bons segredos, um desenvolvimento tocante – detalhes que fazem a diferença. Em Os Bons Segredos encontrei todos estes e alguns mais. Livro inesquecível e tocante. Extremamente recomendado.

Tudo começa no julgamento de Peyton, irmão de Sydney, a protagonista desta história. Peyton tem tudo para ser o filho desejado por todos os pais da vizinhança, mas não. Prefere ir contra a corrente e acaba cometendo um erro grave que afeta não só a sua vida e a de sua família de forma indelével. Ele envolve outras pessoas inocentes em seu trágico erro.

Logo em seguida ao julgamento, Sydney se depara com a garota que nunca se esquece de um rosto…. Dias depois, ao sair da nova escola Sydney resolve dar uma parada numa pizzaria do caminho e conhece Layla. A amizade das duas se faz quase que de forma instantânea e aos poucos Sydney e Layla passam a partilhar o dia a dia, a necessidade de mudanças, as descobertas e as angústias próprias da idade, abrandadas em alguns pontos pela alegria de viver, dolorosas em outros pelas dores que carregam. Esta amizade gera uma transformação dura porém necessária em Sydney.

Como citei acima, a escrita de Sarah Dessen é incrível! Este é o primeiro livro que leio desta experiente autora – são 12 livros que somam mais de 7 milhões de exemplares vendidos no mundo – e estou convicta a não parar nele. Sua forma de escrever é envolvente, não deixando espaço para o marasmo e simplesmente impedindo que o leitor faça pausas na leitura. Caso o tempo me permitisse, teria lido de um só fôlego suas 400 páginas!

Os personagens são verdadeiros, possíveis de se parecerem muito com um colega da escola, do trabalho ou até mesmo ter muitas atitudes daquele que reflete a imagem no espelho todos os dias. Layla, Sydney, Mac e todos os demais amigos desta turma são típicos jovens que tem sonhos e projetos nem sempre entendidos pelos que os cercam e não raro acabam deixando-os de lado para atender às expectativas.

A mãe de Sydney me deu raiva em vários pontos. Porém aos poucos fui entendendo sua postura. É difícil mesmo se projetar nos filhos e depois ter de se adaptar a uma dura realidade, possivelmente nunca sequer imaginada por ela. Ser mãe é padecer no paraíso? Às vezes só sobra mesmo o padecer…

Enfim, recomendo a obra. Não só ao universo YA, mas para todas as idades. Pois fala de sentimentos, de superação e de mudanças, o que posso dizer, são pertinentes a todos nós, independente da idade que tenhamos. Ah, e não, não fala com caráter de autoajuda nem nada, é um romance, belo e bem escrito. É que a forma com que foi feito fatalmente vai fazer você pensar. É preciso deixar de ser expectador, para se tornar autor da própria vida. Custe o que custar.

Sobre a edição: A Seguinte fez uma obra física condizente com o intangível da história. Capa linda, retratando detalhes da história – você vai parar num dado ponto da leitura e procurar um certo objeto quando a cena da capa for citada na história, tenho certeza – e com aquela textura agradável, aquela que tem um toque emborrachado. Não encontrei erros, não sei se por não haver mesmo, ou por culpa de meu envolvimento com a história.

Há segredos muito bons para serem guardados — e livros muito bons para serem esquecidos Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e…

Os Bons Segredos

Capa & Diagramação
Narrativa & Diálogos
Enredo
Personagens
Revisão

Excelente!

Enfim, recomendo a obra. Não só ao universo YA, mas para todas as idades. Pois fala de sentimentos, de superação e de mudanças, o que posso dizer, são pertinentes a todos nós, independente da idade que tenhamos. Ah, e não, não fala com caráter de autoajuda nem nada, é um romance, belo e bem escrito. É que a forma com que foi feito fatalmente vai fazer você pensar. É preciso deixar de ser expectador, para se tornar autor da própria vida. Custe o que custar.

Sobre Nadja Moreno

Blogueira amante de livros. Sempre em busca do mais e melhor, em tudo.

Leia Também

Resenha | Não Fale Com Estranhos, de Harlan Coben

O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. …

Resenha | Marvel: Guerra Civil, de Stuart Moore

A épica história que provoca a separação do Universo Marvel. Homem de Ferro e Capitão …