Início / Literatura / Poesias / Impressões

Impressões

O parque, o céu, o poente. Uma subida.
Crianças, cães, patinetes. Sombra.
O lago, os patos, as migalhas. A ponte.

Os pensamentos, as dúvidas, os compromissos. A lua.
O barulho dos tênis, as risadas, as conversas. O vento.
A bola de vôlei, a areia, a rede. O jogo.

As curvas, o riacho, o frio. A noite.
As luzes amareladas, as árvores, os passos. A calma.

O banco de praça, o coco, a pelada. As estrelas.
A respiração, o sabor, a vida.
E no meio de tudo isso, a paz!

 

Beijinhos,

Sobre Fernanda Coelho

Leia Também

Saci e os Tempos Modernos

Já vai longe o tempo em que o Saci perdia tempo trançando crina de cavalo, fazendo as cozinheiras perderem o ponto do bolos e assustando os viajantes. Já passou a época em que ele ficava por aí assoviando, fumando cachimbo e colocando cinza em comida. Sim senhor. O mundo evoluiu e o Saci, esperto que é, acompanhou todas as mudanças.

Eu e a Dona Expedita

Se você é psiquiatra, psicólogo, psicoterapeuta, apaixonado por essa área do conhecimento humano, ou se - no mínimo - conhece alguém que o seja, por favor, não leia essa crônica. Se você é conhecido de algum pai de santo, se faz despacho ou algo do gênero, eu peço, não leia esse texto.