Início / Papiro News / Blogs & Sites / Especial Halloween | Top 5 – Livros de Terror/Horror/Suspense

Especial Halloween | Top 5 – Livros de Terror/Horror/Suspense

Olá pessoal, tudo bem??

O Papiro Digital está participando de um Especial de Halloween organizado pelos blogs Guilda dos Leitores e Pausa para um Livro, em parceria com a Editora Darkside. É claro que não poderíamos ficar de fora de um gênero que amamos.

Serão postagens especiais que sairão a cada semana deste mês! E nesta semana: Top 5 – Livros de Terror/Horror/Suspense:

Halloween_Livros

1. It, A Coisa – Stephen King

Sinopse: Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e… do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry.

Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em It : A Coisa, clássico de Stephen King, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.

Esse, como é do Mestre do Terror, tenho um carinho todo especial. Li a muito tempo, mas a história e as impressões ficaram sempre na minha mente. É um livro assustador, mas ao mesmo tempo no ensina que devemos sempre lutar contra nossos medos. Durante a história, King vai nos mostrando a força das crianças e a sua capacidade de acreditar e de sonhar.  No livro conhecemos sete crianças que farão parte de uma grande trama onde descobrem e tentam destruir “a Coisa” que influencia suas vidas, quase sempre personificado no palhaço Pennywise. Acompanhamos não só os personagens principais como uma série de outros que encontram seu destino nas mãos da Coisa que vem aterrorizando a cidade de Derry desde tempos imemoriais, por sinal, talvez devamos considerar Derry como um dos personagens. Também li Novembro de 63, também do mestre, e nele fui surpreendido com um crossover sensacional que o autor faz entre essas duas obras incríveis. Foi muito legal voltar a Derry!

†††

2. Os Três – Sarah Lotz

Sinopse: Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: “Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas… Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele…”  Essa mensagem irá mudar completamente o mundo.

Os Três é um livro totalmente diferente de tudo que já li, ele é estruturado começando com um prefácio, onde vemos a descrição de um dos acidentes, em seguida vem a surpresa, passamos a ler um outro livro dentro do livro! Isso mesmo, passamos a ler um livro chamado Da Queda à Conspiração, da autora-personagem Elpert Martins, uma repórter investigativa que cria um dossiê sobre os acidentes, a partir de artigos de jornais e blogs, relatos de pessoas próximas as vítimas e informações de domínio público. O livro foi dividido em quatro partes distintas: Queda, Conspiração, Sobreviventes e Fim do Jogo. O enredo todo gira em torno das três crianças sobreviventes, e de um possível outro sobrevivente do acidente ocorrido na África, único que oficialmente acredita-se não haver sobreviventes. Percebemos durante a trama que as crianças não são mais as mesmas de antes…

Saiba mais AQUI!

†††

3. O Vale dos Mortos – Rodrigo de Oliveira

Sinopse: Estamos em 2017 … Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra. Depois de muito pânico nos quatro cantos do mundo, eles asseguram que o astro passaria a uma distância segura. E todos ficam tranquilos acreditando que nada iria acontecer…

O Vale dos Mortos é o primeiro livro da série As Crônicas dos Mortos, e que também conta com o spin-off Elevador 16. A série ainda possui os livros A Batalha dos Mortos, A Senhora dos MortosA Ilha dos Mortos e A Era dos Mortos. Neste livro percebe-se a óbvia semelhança com a série The Walking Dead, mas também com algumas outras histórias apocalípticas, no tocante a formação de grupos de sobrevivência e tal. Mas aí também se percebe uma diferença com relação as outras histórias, nesta o autor já nos disse o que causou o “apocalipse”, não foi um vírus ou acidente químico, foi um planeta misterioso que se aproximou da Terra e ponto. A busca agora não é pela resposta de “como ou porquê aconteceu”, e sim de “como vamos sobreviver a isso que aconteceu”. O Vale dos Mortos é uma história com muita ação, suspense e violência, que vai te agarrar até a última página.

Saiba mais AQUI!

†††

4. Amaldiçoado (O Pacto) – Joe Hill

Sinopse: Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Descobre também algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora. Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim.

Amaldiçoado (O Pacto) é uma história densa e pesada, e ao mesmo tempo envolvente e eletrizante, que nos faz refletir sobre o bem e o mal e sobre o papel do diabo neste enredo. Será que o diabo é tão ruim assim quanto nos ensinam? Nós precisamos dele? Compensa ser sempre o bonzinho? Esses são apenas alguns dos questionamentos que podem surgir durante a inquietante leitura desta obra. Já conhecia a história de O Pacto, e tinha a intenção de uma dia lê-la, então foi uma grata surpresa quando a Arqueiro decidiu relançar esta obra do “príncipe” do terror, Joe Hill, filho do mestre King. Antes de ler o livro, assisti ao filme que tem Redcliff como o Ig Parrish, Harry Potter de chifres é impagável. Este é um livro de suspense muito bom, é um livro que te faz pensar, refletir sobre a vida e que todos nós temos segredos, desde os mais inocentes até os mais perigosos e escabrosos. Recomendo e leitura para aqueles que estão a fim de um bom suspense, com um toque de terror sobrenatural que te incomoda e faz refletir.  

Saiba mais AQUI!

†††

5. A Dança da Morte – Stephen King

Sinopse: Poucos livros merecem ser chamados de fenômeno editorial, mas A dança da morte sem dúvida é um deles. Aclamado pela crítica e pelo público, o romance é considerado uma das melhores obras de Stephen King. Após um erro de computador no Departamento de Defesa, um milhão de contatos casuais formam uma cadeia de morte: é assim que o mundo acaba. O que surge é um árido lugar, privado de suas instituições e esvaziado de 99% de sua população. Um lugar onde sobreviventes em pânico escolhem seus lados – ou são escolhidos por eles. Onde os bons se apoiam nos ombros frágeis de Mãe Abigail, com seus 108 anos de idade, e os piores pesadelos do mal estão incorporados em um indivíduo de poderes indizíveis: Randall Flagg, o homem escuro. Valendo-se da imaginação sem limites que caracteriza sua obra, King criou uma história épica sobre o fim da civilização e a eterna batalha entre o bem e o mal. Com sua complexidade moral, seu ritmo eletrizante e suas incríveis profundidade e variedade de personagens, A Dança da Morte merece um lugar entre os clássicos da literatura popular contemporânea.

Novamente, nosso mestre cria uma obra fundamental, um clássico que mistura terror, ficção científica e fantasia. É uma fabulosa história sobre o fim do mundo e a luta pós-apocalíptica pela sobrevivência dos poucos escolhidos. O maior e melhor livro do gênero que já li, isso porque ainda não li a nova versão, só li a antiga que possui menos páginas. A história começa em uma instalação militar onde é liberado um super vírus da gripe, em seguida começa a “triagem”, só algumas pessoas sobrevivem. Essas pessoas se dividem em dois grupos, um liderado por uma bondosa velhinha e outro pelo diabo em pessoa, Randal Flagg (também presente em outras obras do King). Na última parte é que começa em fim a Dança da Morte, onde as duas facções se enfrentam em uma luta do Bem contra o Mal. É um final cheio de surpresas e emoção.

Obs.: Foi muito difícil escolher apenas cinco, então farei aqui uma menção honrosa a outras obras do gênero, que li e amei: Celular – Stepen King; Outros Reinos – Richard MathesonDracula, Bram Stoker; Dagon – H. P. Lovecraft; Os Sete – André Vianco; e O Médico e o Monstro – Robert Louis Stevenson.

Até a próxima semana!

Sobre Cleson Cruz

Sou potiguar com muito orgulho, pai e marido. Engenheiro Eletricista e Designer Gráfico de formação. Gosto muito de música e cinema. Sou viciado em séries de tv. E leio muito quadrinhos e livros desde a minha tenra infância.

Leia Também

Quiz | O que você sabe sobre livros de terror?

Se você gosta de literatura de terror, quer testar seus conhecimentos sobre os autores e …

Resenha | Horror na Colina de Darrington, de Marcus Barcelos

Em 2004, Benjamin Simons deixa o orfanato em que viveu desde a infância para ajudar …